Ofício enviado à Prefeitura exige fornecimento de EPIs aos Servidores de serviços essenciais

Em meio à pandemia do Coronavírus (Covid-19) o Sindfusmc ampliou suas ações em defesa dos Servidores que desempenham os serviços essenciais no município. Isso porque todos eles continuam exercendo suas atividades em favor da população, ao mesmo tempo que ficam expostos pela falta de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). Por esse motivo, encaminhamos ofício à Prefeitura que exige tais insumos aos Servidores da linha de frente do funcionalismo.

DETALHES

O documentos exige EPIs para os Servidores da Saúde em geral (Enfermeiros e Técnicos em Enfermagem, por exemplo), GCMs (Guardas Civis Municipais), Vigias, Servidores da Limpeza e Servidores da Assistência Social. Dentre os principais equipamentos em falta nos setores, destacamos máscaras, luvas, botas e álcool em gel.

Além disso, também solicitamos um abono de R$ 600,00 como incentivo a estes Servidores, visto que outras cidades também aderiram a esta medida durante o período de pandemia. Lembramos também sobre o baixo valor da cesta básica fornecida no município, de apenas R$ 130,00. Em contrapartida, cidades da região chegam até R$ 400,00, e solicitamos o aumento do benefício.

PRESIDENTE JESSÉ

Nosso presidente Jessé Cassundé afirma: “Nossa intenção é sempre preservar o Servidor e exigir que as condições mínimas de trabalho sejam oferecidas pelo Governo municipal. Então, esperamos uma resposta positiva da Administração. O momento exige a valorização máxima de todos estes profissionais da linha de frente no atendimento à população. Assim, cumprimos nosso papel e continuaremos na luta por melhorias”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *